28 fevereiro, 2012

"22 de janeiro" - novos poemas na linha do tempo

Após um tempo de silêncio (por conta destes textos que me povoavam a cabeça e a garganta), apresento os novos poemas de Na linha do tempo.
Inspirados nos acontecimentos ocorridos no dia 22 de janeiro deste ano, em São José dos Campos - SP, e naquilo que aconteceu subsequentemente, estes poemas são dedicados a todas as famílias que foram vítimas da violência dos governos tucanos (estadual e municipal). São dedicados àqueles que foram feridos. Àqueles que morreram (e cujas mortes não foram reconhecidas, cujos corpos desapareceram).
O que ocorreu no Pinheirinho não é um evento isolado. O que aconteceu se repetirá (e principalmente se nos calarmos ou resignarmos). Hoje pela manhã, por exemplo, a favela da Av. Presidente Wilson, no Ipiranga, pegou fogo. Obviamente, isto não tem nenhuma ligação com a recente inauguração do Shopping Mooca ao lado...
Estes poemas são uma tentativa de não silenciar.
Somos todos/as Pinheirinho!
Confira em: http://versosnalinhadotempo.wordpress.com/2012/02/28/vinteedoisdejaneiro/

Um forte abraço,
Jonathan Constantino

Um comentário:

versosnalinhadotempo disse...

Obrigado Lúcia por divulgar estes versos.

Abraços,

Jonathan