31 agosto, 2013

Grupos de Reflexão semeando vidas nas CEBs - Por Lucimar Moreira Bueno


Grupos de Reflexão semeando vidas nas CEBs 

O Evangelho nos ensina que a visita amiga é a metodologia usada por Deus para chegar até seu povo, para realizar seu trabalho educativo.

Olha que coisa linda “Deus visita seu povo” (Lc 1,68-80). Uma visita salvadora, missionária que dá sentido à vida.

Essa é a metodologia e missão das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) que com muita ousadia e dedicação através dos Grupos de Reflexão é realizada.

Os Grupos de Reflexão de casa em casa faz chegar a Palavra de Deus até as famílias, até aos mais afastados, reforçando a comunidade, acolhendo novos participantes. Leva a todas e a todos a visita amiga de Deus. Os Grupos de Reflexão são células vivas das CEBs.

As CEBs têm um jeitinho dinâmico de evangelizar, e através dos Grupos de Reflexão vai gerando um clima fraterno, de amizade, um bate papo gostoso que motivado por um texto bíblico vai levando os/as participantes a um entrosamento, cresce a auto-estima, a solidariedade e o compromisso missionário.

Com a metodologia da visita amiga, do aproximar, ouvir, crescer juntos às CEBs através dos Grupos de Reflexão vai revelando a face amiga de Deus, levando o povo a deixar-se seduzir por Ele e aí, as CEBs tornam-se sementeiras de leigas e de leigos missionários comprometidos com o Evangelho, sendo presença transformadora na família, comunidade e sociedade.

As Comunidades Eclesiais de Base fazem parte da estrutura organizacional de uma paróquia, na Arquidiocese de Maringá, tendo como critério a territorialidade. Comunidade territorialmente definida, nesse bairro, nesse condomínio, nesse edifício, nessas quadras entre esses vizinhos.

Nas paróquias estruturadas em CEBs, essas dinamizam formando Grupos de Reflexão, em sua maioria, distribuídos pelas ruas e quadras das CEBs. O mais perto possível das famílias.

Como dizia Dom Luciano Mendes de Almeida: “A CEBs é uma grande celebração”.

Eu, Lucimar Moreira Bueno (Lucia)